Já no ano passado, em setembro de 2019, veio o primeiro avião, com cerca de 70 brasileiros deportados.

Agora veio o SEGUNDO avião com DEZENAS de brasileiros.

Chegaram em PÉSSIMAS condições, alguns ALGEMADOS nos pés e nas mãos.

As novas regras dos Estados Unidos ( a chamada “deportação rápida” ) atingem não só os brasileiros pegos na fronteira, mas qualquer brasileiro que não consiga provar que morou nos Estados Unidos por 2 anos seguidos.

A lei brasileira proíbe a emissão de passaporte para quem não o pedir, mas agora os brasileiros que são deportados não precisam de passaporte para voltar, pois o consulado nos Estados Unidos emite um “certificado”


Da redação – repórter Gregory Matveyev